sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

O REGRESSO - LIVRO 2 - Trecho Um

Início do LIVRO DOIS:

No momento que papai me ligou para falar que mamãe não estava muito bem, fiquei preocupada, mas ele me tranquilizou dizendo que seu estado não era grave. Mas quando ele me disse que ela queria ver todos os filhos juntos, não houvesse nada que me despreocupasse dessa vez. O contato que eu tinha com ela me dizia que seu estado de saúde era grave sim. Papai não queria dizer – ele era assim mesmo, teimoso e fazia as vontades da mamãe. Eu estava ainda no meu trabalho e estava perto de deixá-lo.

Avisei minha secretária que eu iria sair mais cedo porque havia um problema com mamãe. Ela me disse que não tinha mais nada para aquele dia e que eu não teria de me preocupar com nada. Ouvi-la falando assim me tranquilizou um pouco mais. Eu tinha de ligar para os meus irmãos a avisá-los do estado de saúde de mamãe. Encontrar Luciano e Luana não seria tão difícil. O mais complicado era falar com Luís Carlos. Ele estava morando em Sena Madureira desde que fora para lá prestar um serviço para a empresa em que trabalhava e nunca mais deus as caras. Havia vindo uma vez apenas e pouco tempo ficou conosco. Nunca entendi essa mudança dele, mas também não questionei nada. Ele era sempre muito calado e eu preferia deixá-lo em seu lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário